Prefeito revela que situação seria pior se não tivesse fechado comércio em março

Emanuel Pinheiro disse que conseguiu “segurar” crescimento dos casos e mortes no início da pandemia

DENISE SOARES

G1-MT

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), disse que o aumento nos casos de coronavírus (Covid-19) na capital seria maior se a cidade não tivesse passado por isolamento e fechamento do comércio no mês de março.

A declaração foi feita nesta sexta-feira (26) durante entrevista à Rádio Centro América FM.

No dia 25 de maio Cuiabá tinha 518 casos de Covid-19 e sete mortes. Na quinta-feira (25), um mês depois, o número chegou a 3.132 casos e 136 óbitos.

O prefeito anunciou quarentena obrigatória a partir de quinta-feira (25) até o dia 9 de julho por causa do coronavírus.

A prefeitura afirmou que também vai começar a distribuir um “Kit Covid” com remédios para moradores que testarem positivo para coronavírus na cidade. O toque de recolher, iniciado no dia 13 deste mês, continua valendo das 22h30 às 5h.

Durante a quarentena coletiva obrigatória estarão em funcionamento apenas os serviços públicos e atividades econômicas apontadas como essenciais para a população. “Se não tivesse feito isolamento e fechado o comércio, o resultado em Cuiabá seria pior. Cuiabá conseguiu segurar [os casos]. Eu queria ter feito muito mais”, declarou.

Ele ainda disse que 60% dos pacientes internados nos hospitais públicos de Cuiabá são do interior de Mato Grosso e somente 40% são moradores de Cuiabá.

Quarentena

Não será permitido o funcionamento de academias, salões de beleza e barbearias. Ficará autorizada a circulação somente de pessoas que exercem funções nas áreas consideradas essenciais.

Ainda, a prefeitura instalará barreiras sanitárias, para triagem de entrada e saída. Além disso, também garantirá a circulação do transporte público necessário para atendimento da demanda e com as devidas medidas de biossegurança.

Também estão suspensas todas as atividades de lazer aptas a causarem aglomeração, tais como shoppings, shows, parques, jogos de futebol, cinema, teatro, bares, restaurantes, casa noturna e congêneres. Igualmente, os atendimentos presenciais em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos estão interrompidos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *