Cidades

Primeira-dama recebe alta e revela que passou dias “angustiantes” com Covid-19

Virgínia Mendes, porém, ainda não tem autorização para voltar a MT

Da Redação

A primeira-dama de Mato Grosso, Virgínia Mendes, recebeu alta médica nesta quarta-feira (17) após uma semana internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ela fazia tratamento contra a Covid-19, doença que contraiu pela 2ª vez em menos de cinco meses.

A família Mendes confirmou que Virgínia havia sido reinfectada no início do mês. Dias depois, ela confirmou que estava com sintomas da doença.

“Minha recuperação tem sido mais difícil do que na primeira vez. Tenho sentido muita falta ar, é uma situação desesperadora e angustiante”, declarou.

Na última semana, com os pulmões ainda comprometidos, os médicos decidiram pela internação. Já no início desta semana, a primeira-dama relatou que teve uma melhora e já tinha expectativa de alta, que veio nesta quarta.

“Foram dias de muita angústia, medo, sofrimento, mas nunca perdi a fé na cura, em Deus. Agradeço de todo meu coração a todos que oraram por mim, todas as mensagens de apoio, de carinho, de centenas de pessoas que não conheço e que me mandaram tantas energias boas”, postou Virgínia.

O governador Mauro Mendes acompanhou a saída da primeira-dama da unidade hospitalar. “Agradeço ao meu amor, meu companheiro, que está ao meu lado o tempo todo. Aos meus três filhos, que mesmo longe estavam o tempo todo me mandando muito amor, vibrações e tudo isso me deu muitas forças para seguir”.

A primeira-dama ainda permanecerá por mais alguns dias na capital paulista. Segundo ela, o retorno a Mato Grosso só será autorizado quando tiver sua imunidade fortalecida.

“Agora é recuperar mais um pouquinho minhas forças para os dias melhores que com certeza virão. O tempo de Deus é diferente dos nossos, mas Ele sempre escuta o nosso coração e sabe o que é o melhor para cada um de nós”, finalizou.

Leia Também

Menu