Agronegócio

Produção de fertilizantes: Brasil receberá a sua primeira fábrica de fosfatados

Empresa do Marrocos, OCP, anunciou a chegada da sua fábrica de fosfatados. A unidade será instalada em São Luís — Maranhão a seis quilômetros do Porto do Itaqui, gerando milhares de novos empregos.

O grupo marroquino, OCP, está planejando instalar uma nova fábrica no Brasil para a fabricação de produtos fosfatados. O anúncio veio do presidente e CEO do Grupo, Mostafa Terrab, durante um encontro em Rabat, com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Marcos Montes. A expectativa é que a fábrica da empresa do Marrocos seja construída em São Luís, no Maranhão.

OCP dará prioridade para o mercado brasileiro

O encontro também contou com a presença de parte da delegação do agronegócio que acompanha a missão, na sede da OCP, o executivo entrou em detalhes sobre os planos da empresa do Marrocos de investir no exterior e afirma que planeja fazer isso no Brasil.

Terrab afirma que será algo muito precioso ter a fábrica no Maranhão e a empresa está pronta para dar prioridade ao mercado brasileiro com fosfatados. Após a reunião, o presidente da OCP Fertilizantes no Brasil, Olavio Takenaka, afirmou à ANBA que será a primeira fábrica de fosfatados da empresa no Brasil e que os produtos serão feitos com rocha fosfática importada do Marrocos.

O projeto está em andamento e a empresa já possui o terreno, a seis quilômetros do Porto de Itaqui, no Maranhão. De acordo com o executivo, o projeto de Engenharia está sendo finalizado para que as autoridades aprovem.

Empresa do Marrocos planeja fábrica de fosfato bicálcico

A unidade ficará em São Luís do Maranhão e de acordo com Takenaka, a companhia planeja inclusive, instalar uma fábrica de fosfato bicálcico para alimentação animal. O produto é utilizado como insumo e fonte de fósforo na alimentação animal.

A criação de gado brasileira, que está indo do Centro-Oeste para regiões mais ao Norte do Brasil, acompanhando a agricultura nacional, foi citada como motivo do projeto pelo executivo. O ministro da Agricultura do Brasil está no Marrocos justamente com o intuito de garantir que os fertilizantes não faltem ao mercado brasileiro e a OCP já é uma grande fornecedora dos produtos ao país, inclusive com sede e operações no Brasil.

É importante ressaltar que também estiveram presentes na reunião, Julio Bitelli, embaixador do Brasil no Marrocos, Nilson Guimarães, adido agrícola da embaixada e Celso Moretti, presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Leia Também