Cidades

Programa Mulheres Empreendedoras terá novo espaço físico e nova formatação em 2023

 

O programa social ‘Mulheres Empreendedoras’ vai ganhar um novo espaço físico e terá uma nova formatação em 2023. O comunicado foi feito na manhã desta segunda-feira (21) pela primeira-dama de Várzea Grande e promotora de Justiça, Kika Dorilêo Baracat, durante o evento de encerramento do programa neste ano de 2022, que contou com a apresentação dos mais variados produtos artesanais confeccionados pelas mulheres que participam das oficinas.

“O Mulheres Empreendedoras volta com tudo no ano que vem, com um espaço maior e com nova roupagem e vocês já podem convidar a vizinha, as amigas e familiares para participar desse programa que tem como foco a valorização da mulher, e do incentivo ao empreendedorismo”.

Kika Dorilêo destacou a importância de projetos que buscam a inserção das mulheres no mundo do trabalho, por meio da capacitação profissional, da implementação de projetos de geração de renda para àquelas em situação de vulnerabilidade social, com a finalidade de ampliar a autonomia econômica e de criar condições que permitam sua entrada no mercado de trabalho, formal, contribuindo para o rompimento do ciclo intergeracional da pobreza visando a melhoria das condições de suas vidas e de suas famílias.

“E o programa Mulheres Empreendedoras tem esse sentido. Vamos levar essa ação a todos os quatros cantos da cidade e contamos com a colaboração de vocês, sugerindo novas oficinas que iremos acolher com prazer”, pontuou a primeira-dama.

A coordenadora do Mulheres Empreendedoras, Helen Carla da Costa, explicou que em 2022 o programa esteve presente em 10 bairros de Várzea Grande, atendendo 180 mulheres. “Estamos hoje concluindo o ano com a exposição de nossos trabalhos, porém estaremos participando da programação do natal com a exposição e venda de produtos. Esse ano foi muito produtivo e o ano que vem será muito melhor”.


Anésia Auxiliadora Ferreira do Carmo é um exemplo de superação, ela que foi aluna de curso, hoje atua como instrutora da oficina de amigurumi. “Esse programa foi um marco na minha vida, e eu estou muito feliz em poder contribuir de forma direta na vida de outras mulheres, que assim como eu, querem mudar de vida. O amigurumi é uma técnica em espiral e que resulta em criações belíssimas de bonecas e outros produtos. Muitas das alunas que realizaram o curso estão criando as suas e comercializando as suas peças, e incentivando outras mulheres a participar das oficinas”.

A Secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, destaca que o trabalho desenvolvido em Várzea Grande tem sido o de fomentar e executar políticas que busquem o empoderamento e a autonomia da mulher. Entre as ações, o projeto ‘Mulheres Empreendedoras’, que oferta cursos profissionalizantes às mulheres em situação de vulnerabilidade social, capacitando-as para o mercado de trabalho.

“Este programa tem a perspectiva do empoderamento feminino ao dar autonomia financeira às mulheres, além de fortalecer os laços femininos. A cada encontro as mulheres ficam com a autoestima e seu bem-estar elevados. No próximo ano, teremos mudanças significativas no projeto, com uma nova formatação, mais moderna, mais ampliada, tendo ali condutor idealizado pela primeira-dama, que é uma das maiores incentivadoras do programa. O que podemos adiantar é que o projeto será ampliado, principalmente em bairros que ainda não contam com a execução do programa Mulheres Empreendedoras”, afirma.

A aluna Danielle Karla de Campos Curvo, moradora do bairro do bairro Jardim Paula II, disse que aprendeu a criar várias peças a partir das oficinas que ela participou, e acrescentou que a experiência foi maravilhosa. “Além de aprendermos as peças artesanais, temos a oportunidade de criar laços de amizades, de companheirismo e de carinho. Já estou produzindo as minhas peças e já tenho uma lista de encomendas. O Mulheres Empreendedoras é com certeza uma mudança de vida”, completou.

A primeira-dama, Kika Dorilêo Baracat, anunciou ainda que o município vai realizar durante o mês de dezembro programações natalinas, que neste ano, serão em frente ao Paço Couto Magalhães com barracas de comidas típicas, artesanatos e outros serviços além de várias apresentações musicais. “E as mulheres empreendedoras estarão lá apresentando e comercializando os seus produtos, e estão todos convidados a participar com a gente, dessa grande festa”, asseverou.

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia Também

Comentários