Política

PV insiste em ampliar espaço na gestão Emanuel

ALLAN MESQUITA

Gazeta Digital

Na tentativa de ampliar o protagonismo na gestão Emanuel Pinheiro (MDB), lideranças do Partido Verde (PV) seguem cobrando por novos espaço dentro da administração municipal. O assunto vem sendo trabalhado sucessivamente pelos vereadores que compõem a bancada da legenda na Câmara de Cuiabá.

Apesar da sigla já ter o vice-prefeito e presidente da legenda, Roberto Stopa, no comando da Secretaria de Obras, o partido tenta assumir o comando de alguma secretaria. “O PV busca espaço na gestão em termos de trabalho, de poder render e colaborar com a gestão. Estamos em busca de uma frente de mais peso, como uma Secretaria para que a gente possa no futuro poder falar: Olha nós participamos da gestão. Isso claro, sem desmerecer o nosso vice prefeito”, disse o vereador Marcus Britto Jr (PV), em entrevista.

Apesar do desejo, o assunto tem enfrentado resistência pelo próprio prefeito nos bastidores. Desde que foi reeleito, Emanuel fez algumas mudanças em seu secretariado, sem atender o grupo aliado. Algumas alterações foram forçadas por operações policiais, que afastaram secretários por suspeita de corrupção. Já outras o chefe do Executivo fez com a justificativa de “oxigenar a gestão”.

Sem ser atendido, o PV alega que a sigla tem uma das maiores bancadas no parlamento cuiabano, que é composto por Britto, Mário Nadaf e Paulo Henrique. Os parlamentares fazem parte da base de sustentação do governo e insistem mais participação na administração.

Contudo a única resposta que os vereadores têm recebido até o momento é: “paciência”. “Nós vereadores também queremos buscar nossa parte para fazer nosso trabalho. Estamos numa costura crescente, os apontamentos indicam que vai da certo essa abertura. O prefeito está pedindo paciência para poder acomodar todo mundo, mesmo porque estamos no início de uma gestão. No momento certo, o PV vai poder colaborar”, completou.

No início de agosto, Emanuel nomeou as servidoras Suelen Danielen Alliend e Ellaine Cristina Ferreira Mendes para ocuparem as secretarias de Saúde e de Gestão, de forma interina, respectivamente. Suelen já atuava na gestão Emnauel como secretária-adjunta de Atenção Terciária e Ellaine na secretaria-adjunta de Comunicação.

Mais uma vez, o partido foi deixado “de lado” nas escolhas políticas do prefeito. Apesar da situação, Britto Jr evitou polemizar a escolha e disse que os interinos têm capacidade para a função por já integram as pastas.

“O interino já está participando da pasta e já sabe o que está acontecendo, até nas pastas que deram problema e investigação. Essa indicação tem que ter um peso grande, tem que ser técnica e uma pessoa que tenha conhecimento na área de trabalho”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Leia Também

Menu