Cidades

Relatório do 2º do quadrimestre da Saúde aponta avanços na oferta de leitos de UTI e abertura de novos serviços no SUS

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande apresentou nesta sexta-feira (30) o relatório do segundo quadrimestre de Saúde de 2022, no plenário da Câmara dos Vereadores, cumprindo exigência legal prevista na Lei 141/2012. Foram destacados os avanços das ações e serviços em saúde, previstos nos instrumentos de planejamento como a Programação Anual de Saúde (PAS).

A contabilização da Receita neste quadrimestre chegou a mais de R$ 120 milhões, compartilhado entre os entes federativos – União, Estado, Município – dispostos no Fundo Municipal de Saúde, a qual, visou o financiamento dos custeios e investimentos. Segundo o secretário Municipal de Saúde, Gonçalo Aparecido de Barros, o aumento dos recursos é derivado das emendas parlamentares, que incrementaram, no primeiro e segundo quadrimestre, os custeios da Atenção Primária, bem como os investimentos na Atenção Terciária.

“Os gastos no quadrimestre chegaram a mais de R$ 72 milhões, com destaque para o aumento dos serviços em virtude da queda significativa dos casos de Covid-19. Vale destacar que na Atenção Básica os serviços dos programas de promoção e prevenção [saúde da mulher, saúde do homem, saúde da criança e adolescente e saúde do idoso] foram retomados. Neste quadrimestre, o Ministério da Saúde, no apoio aos serviços sustentáveis, elevou a proposta salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e ofertou cursos com vistas à melhoria do papel dos trabalhadores no Programa Saúde da Família.

Juntamente aos retornos dos serviços a Secretária também deu andamento no processo licitatório de finalização de duas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Na Atenção Secundária, retomaram os serviços especializados no Centro Especializado de Saúde (CES), e também os projetos preparativos para construção da nova sede do Centro Especializado de Reabilitação, já confirmado recurso pelo Ministério da Saúde. As ações ainda buscam consolidar a implantação do serviço de 24 horas no CAPS Álcool e Drogas. “Foi finalizado neste quadrimestre o Plano da Rede da RAPS, que visa pactuar com o estado e depois a União condições de captar recursos novos para investimento e custeio”, disse Gonçalo.

Na Atenção Terciária, a alta complexidade, afirmou Gonçalo de Barros, que graças às articulações políticas do prefeito kalil Baracat, com as bancadas parlamentares permitiu a Pasta da Saúde, neste quadrimestre, receber recursos para melhoria da estrutura e dos serviços no Hospital e Pronto-Socorro, bem como a implantação de leitos de UTI e construção de unidades novas que já estão saindo da fase burocrática.


“São metas que estão saindo do papel que buscam a melhoria do acesso do cidadão aos serviços de urgência e emergência. Os projetos estão prontos e os recursos já estão em conta. Agora estão sendo alinhados ao processo licitatório, para garantia de novos leitos de enfermaria e UTI, assim como, centro cirúrgico. O avanço nesta melhoria reflete, diretamente, a Maternidade Municipal, que hoje tem recebido um número muito maior de gestantes, com a redução dos partos de cesariana em detrimento dos normais que crescem graças ao atendimento humanizado que oferecemos”, disse o secretário.

Neste quadrimestre, o prefeito Kalil Baracat entregou 18 novos leitos de UTI no Hospital e Pronto-Socorro, dos quais 14 são semi-intensivos e três de estabilização; todos com saída de oxigênio, monitores cardíacos e equipamentos como desfibriladores. “Todo este investimento realizado também com recursos próprios do Município faz parte de um aporte ainda maior, que é a nova UTI do Hospital Pronto-Socorro Municipal e outras dependências que melhorarão a funcionalidade da unidade, que ganhou mais eficiência e resolutividade após a instalação da Maternidade localizada no Hospital São Lucas”, lembrou o secretário.

Essas melhorias possibilitaram ampliar os serviços dentro da unidade de forma mais organizada, elevando para três alas de emergência, a de trauma, a pediátrica e a clínica. A Sala Vermelha foi estruturada onde funcionava a UTI II Adulta, a qual foi reestruturada onde funcionava a Maternidade. A reestruturação do Hospital e Pronto-Socorro está prevista ainda para este ano e permitirá a abertura de mais 30 UTI e 10 Centros de Tratamento Intensivo (CTI). Ainda neste ano, a Prefeitura construirá gabinetes ginecológicos nas policlínicas. “Serão seis no total. Elas farão o pré-natal interligando à maternidade. É um passo a mais na humanização da saúde”, pontuou Gonçalo.

“Dessa forma, a conjuntura na saúde municipal é o trabalho voltado à retomada ao alcance das metas propostas na PAS, que tem buscado melhoria do acesso à saúde, alinhamento das redes de saúde e outras metas que buscamos efetivar até o findar de 2022. O Hospital Materno-Infantil, com parcerias, terá a técnica de partos humanizados, possibilitando o aumento de partos normais no Município”, finalizou o secretário, dizendo que os dados apontam crescimento e positividade nas ações e serviços de Saúde do SUS de Várzea Grande.

Leia Também