Política

Secretária defende 1ª dama de MT e compara ações sociais em Cuiabá

Rosamaria Carvalho trabalha com Virgínia Mendes desde que ela era primeira-dama da Capital e elencou ações no Siminina que teriam sido ignoradas por Márcia Pinheiro

Da Redação

A secretária de Estado de Assistência Social do Governo de Mato Grosso, Rosamaria Carvalho, saiu mais uma vez em defesa da primeira-dama Virginia Mendes e rebateu algumas declarações da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, a respeito da atuação de Virginia na área social.

“Venho aqui na condição de Secretaria de Assistência Social do Governo de Mato Grosso para destacar que, sob a liderança da nossa primeira-dama Virginia Mendes, Mato Grosso não precisa de referências e nem de sugestões para executar ações sociais. Pelo contrário, nós temos recebido elogios e destaque nacionalmente pela condução dos programas e projetos”.

A secretária recordou a inauguração da Delegacia 24 horas da Mulher e o prestígio que Virginia teve ao trazer a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, na inauguração da obra. “Michelle nunca tinha vindo ao Estado e veio por conta da relevância desta obra. A própria ministra da Mulher, Damares Alves, destacou que não viu no país nenhuma outra delegacia da mulher como a nossa, com a qualidade e desafiou os demais governadores a fazer algo semelhante”

Em relação ao Siminina, como ex-coordenadora do programa, Rosamaria disse ainda que Márcia distorce os feitos e realizações da gestão de Virginia Mendes, quando foi primeira-dama de Cuiabá.

A secretária conta que, ao entregar a gestão do Siminina para Márcia Pinheiro, as meninas tinham uniformes, material escolar de qualidade, atividades em andamento e professores qualificados.

“No dia em que entregamos o programa para a Márcia Pinheiro, ela foi convidada a ir ao encerramento. Entregamos com uniformes bordados, jaqueta para os dias mais frescos, mochila com material já para o ano seguinte. Era material escolar de qualidade, porque a Virginia sempre quis que se comprasse o melhor. Fizemos um trabalho muito bonito. Não tem necessidade de ela ficar desmerecendo. Dizendo que comia uma comida diferente em cada lugar. A primeira coisa que Virginia fez foi tornar isso homogêneo. Tomara que o Programa tenha crescido, de fato, porque pra ela – eu posso garantir – que foi muito mais fácil do que foi pra nós”.

Ainda segundo ela, Virginia Mendes sempre mostrou seu trabalho social no dia-a-dia, inclusive agora no Governo do Estado, e não apenas “em período eleitoral”, como ela afirma que Marcia tem feito.

“Ela teve quatro anos para, mês a mês, mostrar o que estava fazendo. Porque só veio mostrar agora no período eleitoral? Isso é desnecessário, não precisava acontecer, deveria ter mostrado o trabalho dela ao longo dos 4 anos. A Virginia não é assim. As ações são capitaneadas por ela, ela vai atrás. Só no programa Vem Ser Mais Solidário ela conseguiu arrecadar, só através das redes sociais, R$ 5 milhões na conta-Covid, em pouco mais de 3 meses. Quem mais conseguiu fazer algo assim?”

“O trabalho é constante, não aparece só em época de eleição. Ela deveria ter mostrado todo esse trabalho que ela fez ao longo de 4 anos. Nesse momento ela não precisaria, porque a população teria todo a oportunidade. Mas repito: é muito fácil ter feito alguma coisa no programa, partindo de onde ela partiu. Difícil foi pra nós, que pegamos 198 crianças que não tinham nada. Num contexto de dificuldade financeira, que ela também não conviveu, porque Mauro Mendes deixou as contas redondas, com dinheiro em caixa. Em campanha eleitoral, todo mundo é o melhor”.

A secretária destaca ainda que tanto ela, quanto o governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes, assumiram o Governo de Mato Grosso com muitas dificuldades financeiras, mas nunca ficaram ‘olhando pro retrovisor’. “Temos trabalhado com todos os municípios, levando ações para todas as regiões. Por meio do Mais MT vamos investir mais de R$ 352 milhões em recursos que vão chegar na ponta, a quem mais precisa.

“Iremos levar o Ser Criança para o interior, já estamos começando pela região de Poconé e depois expandiremos para as demais cidades, com atividades no contraturno escolar. Este programa contará com a contratação de uma empresa de excelência na área de desenvolvimento cognitivo, pois a transformação social sempre foi o maior desejo de Virginia Mendes”

As crianças atendidas também terão aulas de artes e esportes. O programa também vai realizar a transferência de renda direta para as mães comprarem material escolar, vestuário, calçados e itens de primeira necessidade. Somente nesta ação são mais de R$ 78 milhões.

No Mais Habitação serão investidos mais de R$ 120 milhões na construção de casas populares, beneficiando as famílias mais carentes.

Rosamaria ainda destacou as ações de Segurança Alimentar, o Ser Família, Ser Idoso, Ser Inclusivo e o Ser Mulher, todos voltados para promoção e desenvolvimento das pessoas em situação de extrema vulnerabilidade. “Fica aqui o registro a quem interessar: a Primeira-dama Virgínia Mendes não fala, ela faz! E com certeza, a população mais vulnerável do Estado está sendo e será sempre muito bem cuidada por ela”, concluiu a secretária.

Leia Também