Política

USP violou a lei eleitoral ao promover evento com Lula e Haddad

A Universidade de São Paulo (USP) violou a lei eleitoral ao promover, em 15 de agosto, o evento intitulado “Universidade pública e democracia”. O encontro contou com as participações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-ministro Fernando Haddad (PT).


Segundo Alberto Rollo, advogado especialista em Direito eleitoral, as leis brasileiras proíbem a realização de propaganda política em bens de uso comum do povo. “Não é permitido pedir voto nas universidades, mesmo que por meio de palavras mágicas”, explicou. “É comum as universidades convidarem políticos para uma sabatina, mas não para fazer propaganda eleitoral.” (Revista Oeste)

Leia Também