CidadesSaúde

Veterinário e esteticista foram vacinados em Cuiabá

Thalyta Amaral e Pablo Rodrigo

Gazeta Digital

O promotor de Justiça Alexandre Guedes notificou a Prefeitura de Cuiabá a aumentar o controle sobre os “trabalhadores da saúde” que estão tomando a vacina contra a covid-19 na Capital. Segundo a notificação recomendatória, profissionais como veterinários, esteticistas e educadores físicos receberam as doses enquanto ainda faltam doses para os idosos.

“(…) a compreensão extremamente ampla de ‘trabalhadores da saúde’ vem produzindo situações desproporcionais como a inclusão de profissionais de educação física, de veterinária e de estética como categorias prioritárias recebendo imunização, enquanto idosos e pessoas com comorbidades graves permanecem em risco sem imunização”, diz trecho do documento emitido pelo Ministério Público do Estado (MPE).

Segundo a notificação, a prefeitura deve emitir atos administrativos para delimitar quais são especificamente as categorias que prestam serviços de saúde, para evitar que as doses não sejam utilizadas em pessoas que não são do grupo prioritário, tendo em vista a pouca quantidade do imunizante recebida.

Também faz parte da recomendação a adoção de um protocolo para garantir que a vacina foi realmente aplicada, tendo o aplicador que mostrar a seringa vazia após a imunização. Os frascos da vacina vazios também deverão ser controlados, para evitar o desvio do imunizante para o “mercado oculto”, com o objetivo de venda ilegal das doses.

O promotor também solicita a inclusão de pessoas com doenças que precisam de atendimento regular nas unidades de saúde – como pessoas com HIV, pacientes com câncer ou que passam por hemodiálise – sejam incluídos nos grupos prioritários de vulnerabilidade extrema, para serem vacinados assim que possível.

Outro lado

A Secretaria Municipal de Saúde foi procurada, mas ainda não se posicionou sobre a notificação.

 

Leia Também

Menu