Cidades

VG realiza limpeza e desassoreamento de córregos para evitar alagamentos em período de chuvas

Como forma de prevenir alagamentos e transbordamentos em período que antecede as chuvas, a Prefeitura de Várzea Grande está realizando a limpeza e o desassoreamento de ao menos 12 córregos que cortam a cidade.

Há duas semanas, a Secretaria Municipal de Viação, Obras e Urbanismo, redirecionou as equipes que realizam as operações tapa-buracos na cidade para intensificar a limpeza de córregos e bueiros. A meta é finalizar a limpeza antes do período de chuvas intensas.

“Nós sabemos que o período de chuvas está se aproximando e para o gestor é muito importante ficar atento aos índices pluviométricos da sua região, porque nos permite planejar a cidade e nos preparar para que não haja enchente, e, sabemos que várzea Grande já possui várias áreas de alagamento e estamos trabalhando com prevenção”, declarou o prefeito Kalil Baracat.

O secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes, informa que “existem ao menos doze córregos que cortam a cidade e quatro deles sempre transbordam devido à sujeira acumulada. Eles estão localizados nos bairros Alameda, da Manga, Costa Verde e Aeroporto. Este último, por exemplo, chega a passar por quatorze bairros da cidade”.

Entre os resíduos recolhidos no leito dos córregos, além do lixo orgânico, está grande quantidade de vegetação, plásticos, madeiras, restos de construção, pneus, latas, garrafas de plástico e móveis velhos.


“Em alguns casos estamos desassoreando os córregos para aumentar a vazão de todos esses canais, que são de fundamental importância no escoamento das águas pluviais. Esse trabalho é executado com a utilização de uma retroescavadeira”, explica o secretário.

Além da limpeza que minimiza os riscos de alagamentos no entorno, é feita capina e roçagem nas margens dos córregos, ações que também previnem a proliferação de insetos e vetores de doenças.

O prefeito Kalil Baracat tem acompanhado os serviços de manutenção dos córregos e pontua: “Para alcançarmos resultados de excelência precisamos contar com a colaboração da comunidade, que deve eliminar a prática de descarte de lixo e qualquer outro material próximo a rios, córregos, ruas e terrenos baldios. Esse é um trabalho que custa caro ao município e quem paga é a população. É importante não só o processo de limpeza realizado periodicamente pela Prefeitura, mas também a conscientização dos moradores em relação ao descarte adequado de lixo. Isso significa mais qualidade de vida para todos, pois é uma questão de saúde pública”, destacou o gestor.

Um dos grandes problemas enfrentados é o descarte irregular de resíduos. Mesmo com os mutirões de limpeza e os trabalhos constantes, as equipes de Viação, Obras e Urbanismo; de Serviços Públicos; e de Meio Ambiente não conseguem zerar a quantidade de pontos que precisam dos serviços.

A Prefeitura alerta que o descarte incorreto de lixo é crime ambiental. Qualquer munícipe pode acionar a fiscalização através da Ouvidoria do Município, cujos contatos são: 0800 647 4142, (65) 98472-3140 (WhatsApp) ou ouvidoria@varzeagrande.mt.gov.br.

Leia Também