Vídeos mostram negociação e bandidos se entregando à PM

0
79

JESSICA BACHEGA

Gazeta Digital

Rendido pela polícia, um dos assaltantes que invadiu clínica odontológica pediu para ligar para a mãe e chorou, durante negociação para se render à Policia Militar. 3 criminosos mantiveram cerca de 30 reféns no local e só se entregaram com ajuda da imprensa na negociação, na tarde desta quinta-feira (12), no bairro Jardim Leblon, em Cuiabá.

Uma das vítimas contou que fazia reparos no estabelecimento, quando foi surpreendida pelos assaltantes armados.

“Ele chegou por trás e falou: perdeu. Eu achei que era brincadeira e não liguei, mas depois ele mandou ir para dentro e colocou todo mundo trancado numa sala”, afirma.

Os reféns foram mantidos na sala até a chegada da polícia. A princípio, o trio estava nervoso e agressivo, porém depois disseram que não iriam machucar ninguém.

Uma funcionária da clínica disse ao  que viu uma movimentação suspeita é escutou um barulho que os assaltantes faziam, ela se escondeu embaixo de uma mesa e ligou para a cunhada, que chamou a polícia.

Toda a tentativa de assalto durou cerca de meia hora. Logo a polícia chegou e os criminosos foram surpreendidos quando tentavam deixar o local. Ao verem os militares, os suspeitos voltaram e questionaram às vítimas “quem foi o cagueta que chamou a polícia?”.

Uma mulher passou mal enquanto estava trancada com os demais reféns e recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Antes de saírem, eles tinham recolhido alianças e joias das vítimas, mas depois devolveram os pertences.

O dono do estabelecimento relatou que tem a clínica há 19 anos no local e que nunca foi vítima de violência.

“Eles queriam dinheiro e o carro. Estavam muito valentões enquanto estavam armados, mas quando a polícia chegou eles se apavoraram. Um deles começou a chorar e chamar a mamãezinha”, conta o proprietário.

Depois da negociação, eles entregaram a arma e se renderam. As mulheres foram soltas primeiramente e os homens por último. Os 3 suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes sem ferimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui